Blog Shri Yoga Devi
Bem vindos!!!
www.shri-yoga-devi.org
 
Postagens do Blog
+ 2013 / 2º semestre
+ 2013 / 1º semestre
+ 2012 / 2º semestre
+ 2012 / 1º semestre
+ 2011 / 2º semestre
+ 2011 / 1º semestre
+ 2010 / 2º semestre 
+ 2010 / 1º semestre
+ 2009 / 2º semestre
 
EU SOU
Flávia Bianchini
Satyananda Svarupini (Flávia). Sou Instrutora de Kundalini Yoga e Artista Plástica. Coordeno o espaço Shri Yoga Devi onde ministro aulas de Yoga. Veja o site: www.shri-yoga-devi.org

Maha Devi
"Do meu Poder tudo brota,
Por meu Poder tudo se sustenta,
Por meu Poder tudo se dissolve.
Eu sou este Brahman sem dualidades."
Kaivalya Upanisad

Novo texto no site:
"A vida sagrada: os quatro estágios (āśramas) da vida dos brāhmaṇas"

Todos os meses colocamos à disposição de nossos leitores novos textos, na biblioteca virtual de textos de nosso site. 

Neste mês, apresentamos um capítulo de um livro, de autoria de Roberto de Andrade Martins, intitulado "A vida sagrada: os quatro estágios (āśramas) da vida dos brāhmaṇas". 

Este novo texto apresenta a concepção sobre os quatro estágios de vida (ashramas) das pessoas pertencentes a uma das quatro castas tradicionais da Índia – a dos brâmanes – de acordo, principalmente, com a descrição apresentada no Código de Manu.

Brahmacarya

Na Antiguidade, a Índia possuía um sistema social que previa a possibilidade de vários estágios na vida de um homem – etapas de tipos muito diferentes entre si. Cada um desses estágios era denominado “ashrama” – uma palavra que significava um lugar ou um período de tempo no qual se pratica um grande esforço, para cumprir uma tarefa sagrada. A descrição dos quatro estágios de vida – os quatro ashramas – permite obter uma boa visão sobre toda a concepção de vida humana difundida durante o período antigo, na Índia.

Ashramas

Ashramas

Segundo essa tradição indiana, os brâmanes passavam por quatro fases, em sua vida. Primeiramente, quando crianças, se dedicavam a um longo período de treino religioso, aprendendo a recitar os Vedas e estudando outras obras. Na segunda etapa eles deveriam se casar, ter filhos e desempenhar seu papel social. Na terceira, quando os filhos já estivessem crescidos, podiam se afastar de todas as obrigações familiares e sociais e ir para a floresta, dedicando-se apenas ao estudo religioso. Por fim, no quarto estágio, eles se tornavam renunciantes - uma pessoa que vagueia sem moradia e que está voltado, todo o tempo, para a vivência do Absoluto (Brahman).

Este estudo foi publicado sob a forma de um capítulo da coleção Cultura Oriental: Língua, Filosofia e Crença, publicada pelo Grupo Padma da Universidade Federal da Paraíba.

Os quatro estágios (ashramas) da vida dos brahmanas

Você pode fazer o download desse texto utilizando este link: 
Roberto-Martins-quatro-estagios-2012.pdf

MARTINS, Roberto de Andrade. A vida sagrada: os quatro estágios (āśramas) da vida dos brāhmaṇas. Pp. 65-100, in: GNERRE, Maria Lucia Abaurre; POSSEBON, Fabricio (orgs.). Cultura oriental. Filosofia, língua e crença. Vol. 2. João Pessoa: Editora Universitária UFPB, 2012.

separador


Espaço de yoga Shri Yoga Devi
Campina Grande, Paraíba
http://www.shri-yoga-devi.org/

...
FaceBook link
.