Blog Shri Yoga Devi
Bem vindos!!!
www.shri-yoga-devi.org
 
Postagens do Blog
+ 2013 / 1º semestre
+ 2012 / 2º semestre
+ 2012 / 1º semestre
+ 2011 / 2º semestre
+ 2011 / 1º semestre
+ 2010 / 2º semestre 
+ 2010 / 1º semestre
+ 2009 / 2º semestre
 
EU SOU
Flávia Bianchini
Satyananda Svarupini (Flávia). Sou Instrutora de Kundalini Yoga e Artista Plástica. Coordeno o espaço Shri Yoga Devi onde ministro aulas de Yoga. Veja o site:
www.shri-yoga-devi.org


Maha Devi
"Do meu Poder tudo brota,
Por meu Poder tudo se sustenta,
Por meu Poder tudo se dissolve.
Eu sou este Brahman sem dualidades."
Kaivalya Upanisad
Bhakti:
o caminho da devoção

A Índia é uma região repleta de diferentes linhas espirituais. Uma delas é a corrente da devoção (bhakti). Para o indiano tradicional, as divindades não estão no céu ou em outra região distante, mas sim aqui, em nosso mundo, e é possível entrar em contato direto com elas. Para isso, é necessário se dedicar, de corpo e alma, à divindade pela qual você tem afinidade (ishtadevata).

Bhakti: cânticos à divindade - samkirtana

O método da devoção, segundo a tradição indiana, consiste em uma dedicação integral de sua vida a uma divindade com a qual se estabelece uma forte conexão afetiva. Esse caminho devocional é, muitas vezes, considerado um dos ramos do yoga (bhakti-yoga), já que o objetivo de todos os ramos do yoga é o mesmo (a libertação espiritual ou kaivalya). Bhakti inclui práticas e exige muito esforço e dedicação. Pode-se fazer uma analogia com a tradição do cristianismo: os místicos cristãos, que dedicam sua vida à oração e que buscam o contato direto com Deus são muito semelhantes aos bhaktas indianos.

Neste mês, apresentamos na seção de TEXTOS do nosso site Shri Yoga Devi dois textos referentes ao caminho da devoção. Um deles é uma coletânea de poemas de shaktas indianos, que descrevem suas vivências nesse caminho sagrado. O outro é uma tradução, para o português, da obra Narada Bhakti Sutra, um manual que descreve as principais idéias dessa abordagem espiritual indiana.

Narada Bhakti Sutra

O primeiro texto que apresentamos aqui é curto e, em muitos pontos, obscuro. É constituído por uma série de afirmações sucintas (sutras), que normalmente precisam ser complementadas por explicações orais ou por comentários escritos, para se compreender todo o seu significado. Porém, o texto sozinho transmite as principais idéias. 

A devoção (bhakti) é uma forma de amor (prema), que tem semelhanças com a relação entre dois amantes, porém muitas diferenças. Lendo-se os poemas de bhaktas indianos, que descrevem suas vivências, pode-se perceber isso. 

Narada Muni

O autor do texto, Narada, é um personagem semi-mitológico. É um sábio a quem se atribuem muitas obras, além do Narada Bhakti Sutra: Pañcaratra (um texto sobre o culto à divindade), Naradasmriti (uma obra que apresenta as regras jurídicas indianas clássicas), e outras. Muitas vezes, Narada é representado com um instrumento musical de cordas (vina), cantando para a divindade.

Poemas Devocionais Indianos (Bhaktas)

Alguns dos místicos indianos deixaram o registro poético de suas vivências, no caminho bhakti. Apresentamos aqui uma seleção desses poemas, de diferentes autores (homens e mulheres), de diferentes séculos. Alguns são dedicados a Vishnu, outros a Shiva, outros à Deusa (Devi). Em todos podemos notar a profunda emoção, o Amor divino (prema) que une o bhakta à sua divindade e que impulsiona sua caminhada espiritual.

Mirabai

Uma das autoras de nossa seleção é a bhakta indiana Mirabai (aprox.1498-1550), também conhecida como Mira, uma das místicas mais populares da Índia. Era devota de Krishna, a quem dedicou a sua vida.

A versão em português do Narada Bhakti Sutra e os poemas devocionais indianos estão disponíveis na seção de TEXTOS do nosso site Shri Yoga Devi.


Espaço de yoga Shri Yoga Devi
Campina Grande, Paraíba
http://www.shri-yoga-devi.org/