Blog Shri Yoga Devi
Bem vindos!!!
www.shri-yoga-devi.org
 
Postagens do Blog
+ 2013 / 1º semestre
+ 2012 / 2º semestre
+ 2012 / 1º semestre
+ 2011 / 2º semestre
+ 2011 / 1º semestre
+ 2010 / 2º semestre 
+ 2010 / 1º semestre
+ 2009 / 2º semestre
 
EU SOU
Flávia Bianchini
Satyananda Svarupini (Flávia). Sou Instrutora de Kundalini Yoga e Artista Plástica. Coordeno o espaço Shri Yoga Devi onde ministro aulas de Yoga. Veja o site:
www.shri-yoga-devi.org


Maha Devi
"Do meu Poder tudo brota,
Por meu Poder tudo se sustenta,
Por meu Poder tudo se dissolve.
Eu sou este Brahman sem dualidades."
Kaivalya Upanisad
SHABAD GURU - o som que ensina

   O conceito de Shabad Guru foi originado por Guru Nanak, o fundador do Sikhismo, durante o século XV, sendo desenvolvido por outros mestres Sikhs e difundido recentemente por Yogi Bhajan, no Kundalini Yoga. Embora tenha conexões com o pensamento indiano mais antigo, trata-se de uma visão original sobre a importância espiritual do som.

Guru Nanak

   A palavra "shabad" (em panjabi) ou "shabd" (em sânscrito) significa som. "Guru" significa o mestre ou o conhecimento que transforma o discípulo. Portanto, o significado mais simples de Shabad Guru é "o som que ensina". Mas o que podemos aprender do som, e como o som pode agir como um mestre?

   "Shabd" vem de sha+bd. "Sha" representa o ego, o apego com o qual nos identificamos. "Bd" representa cortar fora ou erradicar. Assim, dentro da tradição Sikh, o significado de shabad é "um som especial que ensina e que corta fora o ego", retirando as ilusões que encobrem a sabedoria e trazendo a luz divina que vive dentro de nós. Assim, em seu significado mais profundo, shabad não é um simples som, ou palavra, mas um som que erradica o ego que oculta a verdade.

   Ao decompor a segunda palavra, "Guru", em seus sons básicos, ela se torna gu+ru. Gu representa escuridão e ignorância. Ru é luz e conhecimento. Gur é uma fórmula ou instrução. Um Guru fornece um gur, uma fórmula ou uma técnica, que transforma a escuridão em luz, a ignorância em conhecimento, o grosseiro em refinamento.

   Geralmente a palavra Guru indica uma pessoa que orienta outra em seu caminho espiritual. No entanto, Guru pode significar qualquer coisa que oriente e transforme. Assim, um som especial, Shabad, pode ser também um Guru.

   Um Guru é um conhecimento ativo. Não é um conhecimento intelectual que classifica ou analisa. O Guru transforma você, desenvolvendo a capacidade de enxergar, removendo a escuridão, o ofuscamento.

   O que é o ego? O ego é formado pelo processo mental constante e automático que cria o apego através da identificação com objetos, sentimentos e os pensamentos, por meio dos sentidos, e assim agimos a partir de crenças limitadas, sentimentos pequenos e estreitos caminhos. O ego não é mau, é apenas limitado; e quando nos apegamos a ele como se o ego fosse nossa real natureza, criamos dor, infelicidade e problemas. A verdade é que somo seres unidos à matriz maior de vida e consciência, somos parte de uma vasta criação.

   O ego cria uma espécie de esquecimento: nós nos esquecemos do Criador, ficando apegados a objetos criados e passageiros. Esquecemo-nos da vastidão, do infinito, e assim passamos a utilizar apenas uma parte de nosso potencial e experiência ilimitada.

   Qual é a alternativa? Agir sem egoísmo, com base na identificação com o infinito. Isso pode parecer um grandioso feito místico, mas é o nosso estado natural. Somos partes do infinito, por natureza. É a mente que produz um sentido limitado do eu.

Shabad Guru

   O shabad remove esses véus e barreiras para que possamos perceber e agir a partir de nosso Eu Real. O shabad funde aquele que o recita ao infinito, à infinitude do Eu, além dos limites de tempo e espaço. Seja qual for o sentimento ou posição em que você esteja inicialmente, existe sempre um tipo de melodia (raga) e uma fala (sutra) para levar de qualquer estado do ego à imersão no estado que ultrapassa o ego.

   Não devemos confundir o shabad com qualquer afirmação positiva, ou mesmo com mantras. Afirmações positivas são úteis, mas atuam apenas na superfície. Os mantras são também eficientes e criam mudanças gradativas. Mas o shabad guru tem características especiais, pois utiliza padrões que entrelaçam de forma perfeita ritmo, sons, tons, significado, emoção – levando a consciência a entrar em sintonia com o Eu infinito.

  Na tradição Sikh, os shabads com sua música estão registrados na obra intitulada Siri Guru Granth Sahib. Trata-se de uma compilação de shabads que foram cantados pelos dez gurus Sikhs e também por outras pessoas iluminadas. Eles nos transmitiram shabads que, pelo poder de sua corrente de sons, mergulha aquele que os recita no Infinito.

   Cada shabad é um modelo sonoro que desperta um aspecto da consciência, reestruturando a mente, criando novos padrões dentro de nós.

   É necessário ser capaz de ouvir e sentir. Essa capacidade aparece em uma mente que está desprovida de medo, que é neutra, aberta e desperta. Os dez gurus do caminho Sikh ouviram esses padrões e colocaram essas estruturas de energia e ritmo nas composições poéticas do Siri Guru Granth Sahib. É chamado de Granth, "nó", porque nos conecta à consciência cósmica através das palavras de suas canções.

Siri Guru Granth Sahib Ji

   A prática do shabad guru consiste em meditação e repetição (japa) de frases primais especificas extraídos do Siri Guru Granth Sahib, com o ritmo e a melodia corretos. Isso parece fácil, mas não é necessariamente fácil e sem desafios. O maior desafio é o subconsciente do praticante. A mente não está treinada para se basear numa relação com o infinito. Ela está baseada no ego. Por isso, é preenchida por pensamentos reativos que tentam manter os apegos do ego e escapar da dor. Quando repetimos os padrões de sons e pensamentos num shabad, estes pensamentos se opõem à direção, espécie e intensidade dos pensamentos habituais. O shabad provoca um despejo dos padrões subconscientes de pensamentos estocados e sentidos causando um fluxo torrencial de sentimentos e pensamentos subconscientes e ao persistir repetindo o padrão do shabad guru, o novo padrão de consciência se estabilizará no praticante. A mente se torna mais clara e o praticante se conscientiza da sua Real natureza, capacidade interior e força existente.

   A prática de japa (repetição meditativa) do shabad guru muda a vibração de nossas palavras. Passamos da língua dos homens (manmukh – aquele que fala com apego à mente e ao intelecto) à língua dos gurus (gurmukh – que fala a partir do coração).

   Quando falamos a partir do ego nossas palavras estão presas ao que acreditamos, precisamos ou queremos. Quando falamos sem o ego, nossas palavras se dirigem ao coração da outra pessoa e expressam a sabedoria, sendo totalmente desprovida de interesses. As palavras baseadas no ego são norteadas pelo impulso e pelo intelecto. As palavras baseadas no shabad guru são norteadas pela integridade, pela inteligência e pela intuição, ele faz nosso ego chegar ao nada, estabiliza-nos na mente neutra através do abrandamento das reações conscientes e inconscientes do ego. Ele nos dá um sentimento de identidade, de Ser, experimentamos a sutileza e infinitude dentro de nós, criamos uma estabilidade interna.


Espaço de yoga Shri Yoga Devi
Ed. Tropical Center, Av. Hugo Viola 1001-A, sala 212
Jardim da Penha, Vitória, ES
Tel: (27) 9815-7820

http://www.shri-yoga-devi.org/