Blog Shri Yoga Devi
Bem vindos!!!
www.shri-yoga-devi.org
 
Postagens do Blog
+ 2013 / 1º semestre
+ 2012 / 2º semestre
+ 2012 / 1º semestre
+ 2011 / 2º semestre
+ 2011 / 1º semestre
+ 2010 / 2º semestre 
+ 2010 / 1º semestre
+ 2009 / 2º semestre
 
EU SOU
Flávia Bianchini
Satyananda Svarupini (Flávia). Sou Instrutora de Kundalini Yoga e Artista Plástica. Coordeno o espaço Shri Yoga Devi onde ministro aulas de Yoga. Veja o site:
www.shri-yoga-devi.org

Maha Devi
"Do meu Poder tudo brota,
Por meu Poder tudo se sustenta,
Por meu Poder tudo se dissolve.
Eu sou este Brahman sem dualidades."
Kaivalya Upanisad
RESPIRAÇÃO CONSCIENTE
 .
A ciência ocidental considera a respiração apenas como um fenômeno fisiológico, no qual o organismo utiliza o oxigênio do ar a fim de efetuar as transformações químicas necessárias para que o sangue possa distribuir "nutrição" a todas as células. Parar de respirar é o mesmo que morrer.
.
Para a ciência do Yoga, no entanto, a respiração é muito mais do que um fato fisiológico. É também psicológico e prânico (energético). Em virtude de fazer parte dos três planos - fisiológico, psíquico e prânico - a respiração é um dos atos mais importantes de nossa vida. É por seu intermédio que conseguimos ter acesso a todos eles. Por outro lado, é ela o único processo fisiológico duplamente voluntário e involuntário. Se quisermos, podemos acelerar, retardar, parar e recomeçar o ritmo respiratório. É-nos possível fazê-la mais profunda ou superficial. No entanto, quase todo o tempo, dela nos esquecemos inteiramente, deixando-a por conta da vida vegetativa. Graças a isto, a respiração é também a porta através da qual poderemos um dia, a custa de aprendizado, invadir o reino proibido do sistema vago simpático. É principalmente graças a ela que um yogi avançado consegue manobrar fenômenos fisiológicos até então refratários a qualquer gerência.
..
pranayama e ativação dos chakras
..
PARA O YOGI, A RESPIRAÇÃO É CONSCIENTE E VOLUNTÁRIA
.
A psicanálise mostrou a existência de um eu profundo, um psiquismo inconsciente, estruturado com impulso e tendências instintivas, que procura se manifestar, exercendo pressão lá do nível desconhecido e misterioso de cada um de nós. Um outro lado nosso, uma outra personalidade, que cada um se reconhece ser, é estruturada com base em comportamentos aprendidos e socializados.
...
Esta dicotomia alimenta um estado de tensão permanente. Pois o eu consciente, vigilante, teme e sufoca a livre expressão do eu profundo. Este, na interpretação de Freud, é feio, erótico e anti-social, sendo alimentado pelas freqüentes repressões a que o eu consciente o submete. Esses são os dois níveis reconhecidos pela psicologia ocidental.
...
Do eu profundo o que podemos dizer é que ele é desconhecido e rebelde ao controle, mas não podemos concordar que seja apenas sujeira e negrume. Podemos dizer, isto sim, que as energias que guarda consigo e que, no homem comum, são desconhecidas pelo eu consciente, têm sido apenas temidas e recalcadas. Submetidas, mas não vencidas, permanecem, no entanto, criando conflitos e, como uma mola comprida, são perigosamente capazes de vencer o controle e soltar-se, muitas vezes, desastrosamente.
....
Visando à unificação da personalidade, por meio de auto-análise e da psicanálise, são feitas tentativas no sentido de um "tratado de paz e mútua colaboração" entre estes dois partidos que dividem o "reino interno" do homem. A respiração é um meio certo de obter essa unificação, ou yoga.
...
PELA RESPIRAÇÃO PODEMOS UNIR O CONSCIENTE AO INCONSCIENTE
...
Há em cada homem um duplo ritmo respiratório. Um ligado à vida de relação ou consciente e o outro à atividade inconsciente e vegetativa. A primeira, que todos conhecem, é superficial, e a outra, profunda. Aquela se liga às atividades conscientes, características do eu superficial e consciente, e esta é própria dos mecanismos inconscientes e involuntários, ligada portanto ao eu profundo.
...
A integração que se atinge no plano respiratório é estendida ao plano psíquico, graças à integração dos dois sistemas nervosos: cerebrospinal e simpático. Consegue-se isto com a prática da respiração integral que, começando como respiração superficial, vai progressivamente se aprofundando até a meta final. Porém, não se deve entender como respiração profunda apenas o inspirar sob grande esforço com o fim de encher ao máximo o pulmão. Trata-se de uma técnica bem conhecida dos yogis, e que pode ser adquirida com um pouco de treino.
.... 
Texto adaptado do capitulo 2
do livro "AUTO PERFEIÇÃO COM HATHA YOGA"
do prof. José Hermógenes
de Andrade Filho
publicado pela Editora Record.
 
..
http://www.salves.com.br/kunbandhas.htm
..
pranayama
..
 
Espaço de yoga Shri Yoga Devi
Ed. Tropical Center, Av. Hugo Viola 1001-A, sala 212
Jardim da Penha, Vitória, ES
Tel: (27) 9815-7820

http://www.shri-yoga-devi.org/